Conceitos básicos para E-commerce.

Dicas de fotografia
11 de maio de 2017
Treine sua equipe
16 de outubro de 2017
TODOS

Conceitos básicos para E-commerce.

Resolvi falar sobre o assunto devido a quantidade de novos sites destinados para esta atividade que contém erros assombrosos.

Se você deseja realmente fazer parte deste meio, por favor, faça certo para que as chances de sobrevivência neste meio sejam maiores. Abaixo a lista de alguns pontos gritantes dos principais erros cometidos na criação de um site para comércio eletrônico:

1 – Planeje – Eu sei que sou chato quanto a este ponto, mas, não há como. É necessário planejar tudo, desde estrutura de programação, capacidade de armazenamento, até a forma como você pretende propagar seus produtos. Sem isso, nem comece.

2 – Qualifique – Use estruturas capazes de receber um bom número de visitas simultâneas. Não é só o sistema que está em Check, pense que “jamais caberá em um fusca tantas pessoas quanto em um ônibus”. É certo que vai quebrar e parar em algum momento.

Vale “muito” lembrar que, qualificar não é só ter uma boa estrutura para começar. Qualificar também é ter organização, setorização, imagens muito bem definidas. Lembre-se de facilitar a vida do internauta, e de ilustrar muito bem seus produtos.

3 – Promova o que é seu – Entre pensar em investir em redes sociais ou SEO, faça os 2. Se não puder, faça SEO. É de sua empresa, sua marca e seus produtos que estamos falando. A rede sociais é ótima, mas não tão boa para sua marca quanto um bom trabalho de SEO, que inclui blog com textos informativos, palavras chaves qualificadas, entre outros detalhes.

4 – Medir é fundamental – Não coloque no ar algo que você não possa medir. Lembre-se que é parte do planejamento a medição de resultados para traçar novos planos.

Bom, dentro destes 4 pontos, já da para ter uma noção do que estou falando, e também já podemos perceber que trabalhar na web é tão sério quanto estar de portas abertas em um comércio físico.

Se você já começou errado, adeque-se, melhore, e prepare-se, pois é um mercado crescente e competitivo, que não abre espaço para amadorismos, e consome, tempo e dinheiro daqueles que se propõe a tentar lucrar neste campo.

Atreva-se a fazer o certo.

%d blogueiros gostam disto: